MURY 2
17/4/2004
Reportagens
 
Zulmar Mayeta

A M I G O S
   
   
   Como todos os integrantes e amigos do moto clube ÁGUIAS DE OURO sabem, eu tive minha moto roubada na noite anterior ao passeio para Mury. Fiquei na mira de uma arma de fogo enquanto me davam uma geral para policial nenhum botar defeito e depois sumiram com a minha DR 800. Foi ai que comecei a ter certeza da amizade que nós temos um pelo outro.
   Conhecidos, temos muitos. Colegas, temos vários. Amigos, alguns. A M I G O S, temos poucos. E eu hoje posso dizer que eu tenho A M I G O S.
   Naquela noite eu não consegui dormir direito, as imagens do assalto sempre vinham e iam (como até hoje acontece), os prejuízos, tanto financeiro, o material, o emocional e o principal, pra mim naquele momento, não ter a minha moto para o passeio. Alguns podem dizer, vai de carro. Não é a mesma coisa. Durante toda à noite eu pensei muito e já estava decidido a não ir.
   Levantei cedo e sai para dar uma volta, bebi um cafezinho e (como todos sabem que eu gosto) comecei a degustar um charuto, de frente para o mar. Me veio ao pensamento que naquela hora eu estaria me preparando para subir na minha moto e ir para o ponto de encontro. Sacanagem, aqueles filhos de senhoras que exercem a mais antiga das profissões, levaram o meu maior brinquedo, um pedaço da minha alegria, uma parte de mim, quase chorei de raiva, de impotência. Então, nesse instante pensei, porque não ir ao passeio, dane-se, vai de carro mesmo, você não tem mais moto.
   Voltei para casa e falei para minha mulher que iria para Mury. Arrumei minha mochila, tomei um banho e fui para a estrada.
   Chegando lá, encontrei um lugar maravilhoso, aconchegante e cheio de gente. Fui recebido de uma forma que eu jamais pensaria que seria recebido. Todos vieram tentar me confortar, me animar e porque não dizer, serem solidários com a minha dor. Mas o dia, ou melhor, o fim de semana era de festa, estávamos comemorando o aniversario do moto clube e eu não podia deixar aquela nuvem ficar parada ali em cima de mim, tinha que ser só alegria. Foi um fim de semana inesquecível, Muita cerveja gelada, churrasco, muito papo furado, brincadeiras, etc... todos se divertindo muito. A presença do tio Heitor, do Clarimar e da maioria dos integrantes foi fundamental para que a nossa festa fosse um sucesso em todos os sentidos.
   É por esse companheirismo e acima de tudo, por essas amizades, que o nosso moto clube é considerado um dos mais conceituados dentro do motociclismo.
   E hoje, mais do que nunca, eu tenho orgulho de dizer que sou um integrante do moto clube ÁGUIAS DE OURO com muita honra.
   Espero que possamos fazer outros encontros como o de Mury, pois assim o fazendo, vamos nos conhecer cada vez mais para o aprimoramento de nossas amizades, para o engrandecimento de nosso moto clube e por que não dizer, para o nosso próprio enriquecimento.
   Mais uma vez venho agradecer o acolhimento e a amizade de todos.
   Um forte abraço,
   
   ZULMAR MAYETA
   

 
Colaborador: Zulmar Mayeta
Fonte: Texto original de participante